Campanha de prevenção às hepatites virais começa sábado
Tópico : Saúde


A Secretaria de Saúde de Rio Preto inicia neste sábado, 28, a Campanha Municipal de Prevenção e Diagnóstico das Hepatites Virais. O objetivo é incentivar a população a realizar os testes para hepatites B e C, HIV e sífilis, visando favorecer diagnóstico e tratamento precoces.



A campanha começa no dia mundial de combate às hepatites virais e continua até o dia 17 de agosto, com diversas ações. A abertura será na praça Rui Barbosa, às 9h, com realização de testes, oferta de insumos de prevenção, vacinação contra hepatite B, orientações e apresentações lúdicas.



Durante a campanha, todas as unidades de saúde vão intensificar o Programa Fique Sabendo (testes rápidos de HIV, sífilis e hepatites) e realizar ações em locais de grande circulação de pessoas, como shoppings e supermercados.



No dia 3 de agosto, a Unidade de Redução de Danos Itinerantes (URDI) estará na feira do bairro Jardim Paulista, entre 7h e 11h, para a realização de testes na população. No dia 6, a Unidade, conhecida como “Caminhão da Saúde”, estará no parque Rio Preto, entre 18h e 21h. Depois, no dia 9, estaciona na feira do Cecap, entre 7h e 11h, e no dia 10, no Mercadão, entre 9h e 13h.



Hepatites virais



Existem cinco tipos de hepatites: A, B, C, D e E. As hepatites A e E são doenças contagiosas, cuja transmissão é fecal-oral, por contato direto entre pessoas ou por meio de água ou alimentos contaminados pelo vírus. Já as hepatites B e C são infecciosas, presentes no sangue, e em outros fluidos corporais, sendo a hepatite B considerada doença sexualmente transmissível. Entre as causas de transmissão estão: relações sexuais desprotegidas, compartilhamento de material pérfuro-cortante, incluindo o uso de drogas e transfusão de sangue contaminado.

Os principais sintomas das hepatites virais são: cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dores abdominais, pele e olhos amarelos, urina escura e fezes esbranquiçadas, mas na maioria dos casos a doença é assintomática. Quando não tratadas, as hepatites B e C podem evoluir para cirrose e câncer no fígado. Por isso, o diagnóstico precoce é fundamental.

Em Rio Preto, 26 pessoas foram diagnosticadas com hepatite B, em 2017, e 143, com hepatite C, no mesmo período. Tanto para a hepatite A quanto para a B existem vacinas. Para a primeira, a imunização é feita em esquema de dose única, com um ano e três meses de vida.

Já para a hepatite B, o esquema completo é feito com três doses para adultos e quatro doses para crianças, sendo a primeira logo após o nascimento e outras três doses aos dois, quatro e seis meses de vida. A cobertura vacinal do município para essa faixa etária está em 96,8%. A vacina entrou no calendário de rotina em 1998. Todas as unidades de saúde de Rio Preto vacinam contra as hepatites A e B.



“Fique Sabendo” em Rio Preto



Em Rio Preto, as 27 unidades de saúde realizam o Programa Fique Sabendo, que faz o pré-aconselhamento, a coleta do exame e o pós-aconselhamento. Em todas as unidades básicas de saúde e no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) também é possível fazer os testes rápidos, cujos resultados ficam prontos em 15 minutos, ou os testes convencionais que ficam prontos em 15 dias. No caso de resultado positivo para hepatites virais, o paciente é encaminhado ao Ambulatório Municipal de Hepatites Virais, no Complexo de Doenças Crônicas Transmissíveis, onde será acompanhado pela equipe multiprofissional especializada.



Atualmente, o Complexo possui 3.390 pacientes com hepatites virais, sendo que 2.097 estão em acompanhamento, e 122 fazem tratamento medicamentoso.



Serviço:



Dia Mundial de Combate às Hepatites Virais – Abertura da Campanha

Local: Praça Rui Barbosa

Data: 28/7, sábado

Horário: das 9h às 13h



Ambulatório Municipal de Hepatites Virais

Endereço: Rua do Rosário, 1.903 – Vila Curti

Horário de Funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 16h30

Telefone: 3212-7309